A CULTURA DA PALMADA

Redação: Carla Simone

Por incrível que possa parecer, em pleno século 21, a agressão física contra criança ainda é banalizada nos lares brasileiros.

“Dados do relatório Violência letal contra crianças e adolescentes do Brasil mostram que a agressão física é o tipo mais frequente de violência que leva ao atendimento de meninos e meninas com menos de 1 a 17 anos nos serviços de saúde pública. O estudo, elaborado pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso), fez o levantamento com base nos registros do Sistema de Informação de Agravos e Notificação (Sinan), do Ministério da Saúde, que captou ao menos 97.976 atendimentos por motivos de violência em todo o país em 2014. A negligência/abandono e o abuso sexual são os outros tipos mais recorrentes de ocorrências. A maior parte das violações é cometida em casa, pelos pais.” Fonte: http://www.correiobraziliense.com.br/2016/07/01

Continuar lendo

Anúncios

Um WhatsApp Repleto de AMOR

Redação e Edição: Carla Simone

Em abril de 2015, resolvi montar um grupo no WhatsApp com o objetivo de trazer informação, acolhimento, entendimento e, acima de tudo, empoderamento.

Eu já havia participado de um e, há muito tempo, não sou dada a problematizar, prefiro solucionar. Lá não consegui me encaixar. Então, outras mães, vieram comigo. Comecei a escrever um blog com o apoio de uma amiga, fiz a página no Facebook. Mostrei para uma grande amiga, Márcia Rocha, psicóloga, que tem um coração imenso. Sem que eu pedisse, ela se propôs a ajudar na escuta, a participar de encontros presenciais, a ouvir e apoiar.

Hoje o TrabalhoDesafioAmorHumor conta com mães, pais, avós, professores, psicólogos, madrastas e pessoas que querem aprender e trocar sobre o assunto TDAH e suas comorbidades.

E se você quiser, pode vir, também!

whats

Abaixo, seguem alguns depoimentos de pessoas que fazem do nosso grupo um grande sucesso por estar, acima de tudo, repleto de muito AMOR.

 

“O grupo eu conheci através do facebook. No que ele mudou a minha vida? Ele me ajudou a descobrir aonde estava escondido o amor que eu tenho pelo meu filho… E isso mudou minha vida! E a dele, é claro!” Paula

Continuar lendo